quinta-feira, 11 de março de 2010

Camisas Históricas - O Penta Tri (2007-2008-2009)

O penta tri conquistado pelo Flamengo foi todo em cima do Botafogo. Essa trilogia foi recheada de emoção e polêmica (mais pelo chororô do adversário do que por qualquer utro motivo).

Em 2007, o Flamengo com o técnico Nei Franco voltava a disputa da Copa Libertadores e tinha uma zaga fraquíssima, com Moisés e Irineu. Mesmo com as dificuldades causadas pelo excesso de jogos e de um sistema defensifo frágil, acabou superando o forte ataque do adversário. O time esteve em desvantagem nos dois jogos da final. No primeiro buscou o empate, com gols de Renato e Souza, após completo domínio do Botafogo na primeira etapa, que acabou em 2x0 para o rival. No segundo jogo o chutaço de Renato Augusto no fim do jogo empatou o clássico, novamente em 2x2. Nos pênaltis, Bruno defendeu duas cobranças e o Flamengo sagrou-se campeão, com 4x2 no placar.

No ano seguinte o Flamengo de Joel Santana ganhou os dois jogos da final. No primeiro, 1X0 com gol de Obina. Já na partida derradeira, show de Obina e Tardelli, que entraram no segundo tempo para virar o jogo para 3x1 e de quebra igualar o número de títulos cariocas do Fluminense (que conquistou 5 de seus títulos antes do Flamengo sequer ter um time de futebol).

O útimo capítulo dessa trilogia foi em 2009. O tri foi conquistado novamente nos pênaltis e marcou o primeiro título na carreira do técnico Cuca (que precisou mudar de lado para conquistá-lo, após dois anos de derotas para o Flamengo). Ao final da primeira partida, Williams empatou um jogo em que o Flamengo havia sido completamente dominado nos primeiros 45 minutos, deixando tudo igual para o último jogo. O primeiro tempo da grande final, fez a torcida do Flamengo imaginar que o tri viria sem maiores sustos, 2x0 com dois gols de Kleberson. Mas o time voltou muito recuado na segunda etapa. Um penalti defendido por Bruno nos primeiro minutos da etapa complementar deu a impressão de que o rival não teria mais força e ânimo para correr atrás do resultado. Mas o Botafogo empatou o jogo, levando a decisão mais uma vez para os pênaltis. Bruno novamente defendeu duas cobranças e com outro 4x2, o capitão Fábio Luciano levantou uma taça carregada de significado. Era o Penta Tri, mas além disso tratava-se do símbolo da hegemonia no Campeonato Carioca, com 31 títulos, mesmo tendo menos participações que Botafogo e Fluminense.
____________________________________________________________________

Para as três camisas que estamparam o tri, resolvi levar os templates à um outro nível. Tentei retratar as texturas dos diferentes tecidos utilizados pela Nike, dando um tom mais realista aos desenhos.

A camisa de 2007, fora lançada no ano anterior e seguia as linhas da camisa da Seleção Brasileira na Copa de 2006 (a mais bonita da história da CBF na minha opinião). A camisa rubro-negra tinha as mangas vermelhas e um tecido mais encorpado, com um dry-fit furadinho nas laterais e em outro detalhes na gola e mangas. O modelo trazia o patrocínio Cartão Petrobrás permanentemente na parte frontal. Um detalhe em verde e amarelo na nuca era a maior inovação em relação ao modelo anterior.


Já a camisa de 2008 foi uma homenagem à 1981. A Nike fez uma releitura atualizada do modelo que vestiu o time campeão da América. Essa foi, sem dúvida, a mais bela camisa da Era Nike. O manto também marcou a arrancada do Brasileirão 2007, quando o time pulou da zona de rebaixamento rumo à vaga da Libertadores. Além disso, ela vestiu o time num dos maiores fiascos da história do Flamengo, a eliminação para o América do México na Libertadores, poucos dias após o título estadual.


A camisa do capítulo final dessa trilogia foi a mais polêmica. Tratava-se de uma homenagem aos anos 70, mas a utilização da cor dourada gerou insatisfção de muitos. A camisa chegou a ser precocemente aposentada, mas após uma queda de braço com a Nike, o clube decidiu voltar a utilizá-la. O modelo ainda marcou rompimentos. Depois de mais de 20 anos, O Flamengo se divorciou da parceira Petrobrás, inclusive ganhando o título estadual com o uniforme limpo. Meses mais tarde foi a vez do adeus da própria Nike, após 10 anos e 6 modelos de manto.

3 comentários:

Thiago A. Neves disse...

Essas duas últimas são, em minha opinião, as melhores camisas do Flamengo desde o rompimento com a Adidas. Em primeiro essa de 2008 sem patrocínio, pra mim uma obra prima. As fotos da apresentação do Adriano e os primeiros jogos com ela já a imortalizaram como a mais bonita dos últimos quase 18 anos.

Alan disse...

eu tbm acho q essa de 2008 foi uma das mais bonitas!estou loco pra comprar uma!e achei q o desenho ficou igualzinho gostei mto...

Daniel_Ramone disse...

sou o Daniel_Ramone do blogo TGT Sports. Caso não se importe eu desenvolvi um template usando como base um template antigo seu, gostaria de saber se vc me disponibiliza, caso sim, darei os devidos créditos qdo começarei a postá-los no meu blog, obrigado. E já que o seu blog trata de camisas do Mengão, queria deixar como sugestão, aquela camisa vermelha que o Fla usou em 2002 senão me engano, foi uma das primeiras da minha coleção.

Abraço!